Você não está logado

QUAL O MELHOR CAMINHO PARA UMA EDUCAÇÃO PÚBLICA DE QUALIDADE?

Débora Martins Machado

Débora Martins Machado

 

Em meados do 2º semestre do ano letivo de 2009 as mídias informavam que os professores temporários fariam uma prova classificatória para atribuição de classes e aulas organizada pela Secretaria de Educação. Não me recordo ao certo, mas os professores que não apresentassem um resultado satisfatório dentro dos critérios estabelecidos, não estariam aptos a desenvolverem o trabalho pedagógico com os alunos. Segundo a SEE, a ação traria a rede estadual professores mais preparados para atuarem em sala de aula.

Semana passada, li na midia impressa que provavelmente será necessário que os professores não classificados também assumam as aulas: o número foi além do esperado e faltarão docentes para as escolas estaduais.

Minha intenção não é julgar se a decisão do governo para qualificar o ensino é certa ou errada. Atitudes assim envolvem muitos fatores como: ponto de vista, concepções, ideologias, funções que cada profissional exerce no momento. É importante que a credibilidade nas propostas sejam "cuidadas" principalmente quando é divulgada e encaminhada ao objetivo final.Concordando ou discordando, os professores estudaram e realizaram as provas e de alguma forma cumpriram o que foi proposto.

Já é claro para todos que a educação pública brasileira não anda muito bem e que muitos passam as horas, os dias, os meses, o ano buscando o culpado por tal situação.

Manter a coerência dentro das diretrizes educacionais seria um bom caminho para não continuarmos assim, como diria Carlos Drummond de Andrade:

"Tinha uma pedra no meio do caminho
No meio do caminho tinha uma pedra."

 

Débora Martins Machado

14 comentários para “QUAL O MELHOR CAMINHO PARA UMA EDUCAÇÃO PÚBLICA DE QUALIDADE?”

  1. Joseane Alves de Souza disse:

    Falar em educação requer muitos cuidados, pois a qualidade de nosso ensino brasileiro e a nível de Estado do Ceará nunca foi bem estruturado e cada ano que se passa busca-se algumas soluções temporárias que serve apenas para “costurar um remendo”.

  2. Marinice Ramos Martins disse:

    Enquanto a Educação do nosso país continuar nos palanques, pouca coisa será mudada…..Mas mesmo assim temos que insistir nas melhorias enquanto grupo de profissionais comprometidos com o trabalho e com os alunos.

  3. MARCIA MARIA CACIATORI DE SOUZA disse:

    O PROFESSOR TEM UM PAPEL FUNDAMENTAL NA APRENDIZEGEM DOS ALUNOS, ESSE PROFISSIONL TEM O COMPROMETIMENTO DE MEDIAR, FACILITAR ESSE APRENDIZADO, SÓ ASSIM TEREMOS UMA EDUCAÇÃO DE QUALIDADE.

  4. viviane disse:

    Acredito que falar em educação pública de qualidade envolve muitos fatores: pensar em como ela está hoje, o que não está dando certo, formação de professores, formação de “pais e alunos”, o que consideramos educação de qualidade enfim….poderíamos começar mudando “pequenas” coisas que sabemos que não dá mais certo, porém até isto depende de concepções…oh tarefa árdua!

  5. vera cristina pereira dos santos disse:

    ACREDITO QUE A EDUCAÇÃO PUBLICA DE QUALIDADE NÃO SE FAZ DE FORMA UNILATERAL É NECESSÁRIO AMPLIAR O CONCEITO DO QUE DEVE-SE MUDAR E DE QUE FORMA. É FATO QUE HOJE TEMOS ORFÃOS DE PAIS VIVOS, ISTO É, A FAMILIA DESESTRUTURADA, MAS SE UMA PESSOA DESSA FAMILIA NÃO ABRAÇAR A NECESSIDADE DE CUIDAR E ORIENTAR SEUS ENTES QUANTO A NECESSIDADE DE HOJE FRENTE AO FUTURO, POR MAIS QUE AS AUTORIDADES OU MESMO O PROFESSOR FAÇA TENTATIVAS DE MELHORA É PRECISO UNIR FORÇAS PARA BUSCAR UMA MELHORA CONCEITUAL DO ALUNO COMO UM TODO.

  6. José Luiz Mercier Querido disse:

    A educação pública ainda está na UTI, infelizmente, ou felizmente já que se está nela ainda não morreu. No meu modo de ver é preciso que se repense todas nossas ações em sala de aula e fora dela não nos deixando levar pelo desânimo e desesperança, mesmo quando nossos digníssimos governantes façam tudo para isso. É relevante nossa atualização frente a uma realidade extremamente mutável e cada vez mais exigente. Enquanto houver estes dedicados educadores ainda há esperança para as gerações que estão se formando…

  7. Valkiria M. de Carvalho disse:

    A educação pública infelizmente é uma educação política / partidária, e não só política. Procurasse viabilizar estratégias para minimizar os inúmeros problemas que a escola pública apresenta a décadas, mas essas estratégias não vem de encontro com as reais e potenciais necessidades da escola e comunidade escolar, mas sim com interesses estratégicos voltados a beneficiar de modo camuflado aqueles que estão escondidos nesse imenso pano de fundo chamado EDUCAÇÃO PÚBLICA.

  8. ANDREIA FACHIANO TRINDADE disse:

    É difcil falar da Educação Publica hoje, pois os alunos não tem respeito com os professores,os professores não são valorizados como deveriam.

  9. Noeli Cavicchioli Benevente disse:

    Um concurso como este e qualquer outro mede conhecimento em sua área de atuação, mas para ser uma educadora precisa-es muito mais que isso, basta ver coma anda nossa educação hoje.

  10. elisabete aparecida capaldi barbosa disse:

    Educação pública de qualidade!! Esta é uma tarefa verdadeiramente desafiadora! São inúmeros os motivos:falta de vontade política e de compromisso social por parte dos governantes, falta de condições mínimas de trabalho para o professor, seja de material de trabalho,seja de remuneração,falta de consciência dos pais da nacessidade de mobilizarem-se na luta por melhores condições nas escolas,falta de visão dos gestores acerca do que é realmente necessário realizar em sua prática e do que é meramente burocrático…falta tudo!
    Mas isso não pode ser desculpa ou empecilho para mudar a realidade.Reconhecer a importância da escola pública (básica) e conhecer seus problemas deve levar-nos, como sociedade, a nos mobilizarmos para mudar essa situação, exigindo dos governantes que façam a sua parte,equipando as escolas e dando melhores condições de trabalho ao professor.
    Esses são passos fundamentais.

  11. marli hermenegildo disse:

    O professos é peça chave na aprendizagem dos alunos, ainda que estejamos encontrando dificuldades para enfrebtarmos o dia a dia em sala de aula, não podemos perder o foco e o compromisso de mediar e facilitar o aprendizado e quem sabe assim, mudaremos o rumo da educação

  12. Adriana Assi disse:

    A Educação é algo que requer muito mais do que uma prova que avalia e classifica, necessita de fato, de profissionais envolvidos com a imensa responsabilidade que é ensinar…

  13. mirian scarin soldá disse:

    Como disse a colega acima, acredito que os professores precisam ser reconhecidos e valorizados, porém ao assumir uma sala de aula, ele não pode deixar que problemas externos ou mesmo conflitos internos atrapalhem o seu relacionamento com o aluno. Apesar de ser muito difícil, separar o profissional do pessoal, mas é necessário que nos preocupemos com o aluno que está pronto para aprender. No mundo moderno não há crescimento profissional sem esforço e sem comprometimento , o mesmo tem que acontecer na área da educação.

  14. margaret da costa paes disse:

    Acredito na educação por isso sou uma educadora, o que deve se fazer para ter uma educação de qualidade é cada uma fazer a sua parte, governo compolíticas sérias e reconhecer o trabalho de professoer, o professor saber de sua importância e fazer o seu trabalho com responsabilidade e compromisso, pois o professor só será reconhecido o dia que nos professores soubermos dar importância no que fazemos, sermos sérios, organizados e competentes, deixarmos as rixas e assumirmos o nosso papel com amor e dedicação, nos impondo e nos valorizando, pois um país sem educação e educadores não existe.Dê-mo-nos o devido valor e seremos valorizados

Deixe um comentário

Cadastre-se e participe das ações oferecidas pelo portal.